Educação para as sexualidades: Apontamentos a partir da perspectiva histórico-cultural de Vigotski

  • Samuel Brito de Gusmão
  • Fabrício Santos Dias de Abreu SEEDF - UnB
  • ´Patrícia Lima Martins Pederiva

Resumo

Este trabalho tem por objetivo analisar criticamente a construção ideológica e histórica do preconceito contra homossexuais e seus impactos na constituição desses sujeitos, principalmente aqueles atrelados à vivência da sexualidade e do afeto nos espaços escolares. Por meio de uma revisão crítica de literatura que se articula entre os estudos de gênero e sexualidade e a perspectiva histórico-cultural de Vigotski, fomos capazes de perceber as marcas subjetivas que a escola imprime na vida de sujeitos homossexuais, como um ambiente circunscrito pela heteronormatividade, heterossexismo e homofobia. Com isso, para assumir uma nova postura, a escola necessita viabilizar a existência plena de sujeitos homossexuais, não negligenciando sofrimentos, advindos dos preconceitos inerentes a este público. Além disso, a escola deve incluir em seus projetos político-pedagógicos o combate à homofobia e oportunizar uma educação para as sexualidades não normatizadora – que se organize para além dos aspectos biológicos. Essas ações, quando orquestradas a partir de princípios democráticos e vinculados aos direitos humanos, são capazes de propiciar um ambiente acolhedor de respeito e de celebração da diferença.


Palavras-chaves: Perspectiva Histórico-Cultural. Homossexualidade. Educação para as Sexualidades.

Publicado
Ago 29, 2019
##submission.howToCite##
DE GUSMÃO, Samuel Brito; ABREU, Fabrício Santos Dias de; PEDERIVA, ´Patrícia Lima Martins. Educação para as sexualidades: Apontamentos a partir da perspectiva histórico-cultural de Vigotski. Revista Com Censo: Estudos Educacionais do Distrito Federal, [S.l.], v. 6, n. 3, p. 83-93, ago. 2019. ISSN 2359-2494. Disponível em: <http://periodicos.se.df.gov.br/index.php/comcenso/article/view/662>. Acesso em: 22 set. 2019.