Professora, tem vaga na escola? Um olhar sobre a Educação nas prisões do Distrito Federal

  • Maria Luzineide Pereira da Costa Ribeiro Secretaria de Estado de Educação do DF

Resumo

É fato que a prisão é uma esfera social pouco conhecida e pensar a Educação nesse ambiente parece, às vezes, improvável, dado o alto grau de violência que permeia esse cenário. Contudo, ela inegavelmente ocorre. Por isso, nesse artigo compreende-se a Educação como um direito humano e via importante para se pensar a ressocialização dos sujeitos em restrição de liberdade. Assim, a presente investigação centra-se na oferta da Educação nas prisões brasileiras e, em especial, no Distrito Federal. Nessa perspectiva, adentramos a cena educacional das prisões do Distrito Federal para entender melhor sua organização pedagógica e suas políticas públicas, à luz de teóricos importantes que trataram da questão do confinamento, como Michel Foucault, Erving Goffman e Alessandro Baratta, além das legislações que dão sustentação ao fomento dessa prática no ambiente prisional. Inclui-se, no final desse itinerário de pesquisa, uma discussão sobre a implementação do projeto de Remição de pena pela leitura nas prisões do DF, como extensão às práticas educativas.

Publicado
Ago 21, 2018
##submission.howToCite##
RIBEIRO, Maria Luzineide Pereira da Costa. Professora, tem vaga na escola? Um olhar sobre a Educação nas prisões do Distrito Federal. Revista Com Censo: Estudos Educacionais do Distrito Federal, [S.l.], v. 5, n. 3, p. 202-210, ago. 2018. ISSN 2359-2494. Disponível em: <http://periodicos.se.df.gov.br/index.php/comcenso/article/view/521>. Acesso em: 14 nov. 2018.