Ensino de línguas no CIL: A política pública como patrimônio ou sobre como ele me faz tão bem

  • Juscelino da Silva Sant'Ana SEEDF

Resumo

Os Centros Interescolares de Línguas são unidades escolares da rede pública de ensino do DF com objetivo precípuo de ensinar língua estrangeira. Pela qualidade dos resultados que têm entregue ao longo de 45 anos no Distrito Federal, os CILs sempre recebem manifestação de apreço e gratidão, marcas da valorização dessas instituições. Este artigo tem como objetivo verificar se essa política pública encontra no conceito de patrimônio (abarcando as dimensões de história, pertencimento e identidade) as características que a alce à categoria de patrimônio. Após a discussão sobre o conceito de patrimônio e suas categorias (memória, identidade e pertencimento), é possível admitir que eles são, na percepção de sua comunidade, verdadeiros patrimônios do DF. O levantamento de dados foi feito por meio de entrevista a vários membros da comunidade de CIL. Os dados foram validados na medida em que se tornavam recorrentes nas respostas dos participantes. Assim, os dados recorrentes foram suficientes para se formar um juízo indiciário do impacto positivo que essa rede de escolas tem na comunidade do DF. As escolas cumprem requisitos de identificação, memória e pertencimento.


Palavras-chave: CIL. Patrimônio. Ensino de Línguas. Memória. Identidade. Pertencimento.

Publicado
Mar 31, 2020
##submission.howToCite##
SANT'ANA, Juscelino da Silva. Ensino de línguas no CIL: A política pública como patrimônio ou sobre como ele me faz tão bem. Revista Com Censo: Estudos Educacionais do Distrito Federal, [S.l.], v. 7, n. 1, p. 45-52, mar. 2020. ISSN 2359-2494. Disponível em: <http://periodicos.se.df.gov.br/index.php/comcenso/article/view/807>. Acesso em: 25 maio 2020.