O potencial da compostagem para a sensibilização ambiental e redução dos resíduos orgânicos no ambiente escolar

  • Mércia Vandecira Nunes de Paiva Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal
  • Priscylla Lima
  • Thalita Figueiredo

Resumo

O lixo é um dos grandes desafios ambientais no mundo atual. De acordo com a Política Nacional dos Resíduos Sólidos, instituída pela Lei nº 12.305/2010, cabe a todos a responsabilidade de reduzir e destinar corretamente seus resíduos. Essa consciência ambiental pode ser adquirida por meio da promoção da Educação Ambiental. A Educação Ambiental, por sua vez, precisa ser alcançada enquanto educação formal, e ao mesmo tempo, praticada como agente transformador da sociedade, contribuindo, dessa forma, na resolução do problema do lixo. A escola é um lugar propício para a construção das aprendizagens relativas à Educação Ambiental. E, por ser um espaço educador, é importante que seja um exemplo do seu próprio discurso e implemente a correta destinação dos resíduos sólidos os quais produz. Diariamente nas escolas são gerados resíduos orgânicos advindos da merenda escolar, e que podem ser tratados em composteiras (na própria escola). A criação de composteiras nas escolas públicas tem como resultados esperados, além do tratamento adequado do lixo orgânico, a produção de uma fonte de estudos. Esse
processo de compostagem pode ser utilizado como processo de mediação pedagógica nos vários componentes curriculares e, com isso, promover a sensibilização ambiental, não só dos estudantes, mas de toda comunidade escolar envolvida nas atividades propostas. Para confirmar a ideia central aqui exposta foram descritos três exemplos de compostagem em escolas públicas, já estudados e publicados no país. O objetivo do presente artigo é enaltecer o potencial existente em escolas públicas para trabalhar a Educação Ambiental por meio da compostagem. A metodologia utilizada foi a revisão bibliográfica e a pesquisa descritiva de fontes secundárias. Após as análises, conclui-se que a compostagem tem um grande potencial de promove uma maior cooperação e conscientização ambiental na comunidade escolar, além de ser uma ferramenta pedagógica de mediação.


Palavra-chave: Resíduos Sólidos, Compostagem, Educação Ambiental.


Abstract: Dealing with waste is one of the major environmental challenges in the world today. For this reason, the National Solid Waste Policy, instituted by Lei number 12305/2010 (Brazilian Law), says that everyone has the responsibility to reduce and properly dispose their waste. This environmental awareness can be gained through the promotion of Environmental Education. It, in turn, needs to be achieved as a formal education, and at the same time, practiced as a  transformative agent of society. Schools are excellent places to spread Environmental Education. And because it is  an educating space, it is important to set an example, implementing the correct destination of the solid waste that it produces. Schools of Brazil generate organic waste on a daily basis as a result of school meals leftovers which could be treated in composts in schools. The creation of composts in public schools has the expected results of the adequate treatment of organic waste, the production of a study source. This composting process can be used as a pedagogical mediation process in several components and, thus, it can promote environmental awareness, not only for the students, but also for the whole school community involved in the proposed activities. It was collected three examples of composting in public schools, already studied and published in the country. The aim of this paper is to highlight the potential of the public schools to work on Environmental Education through composting. The methodology used was the literature review and the descriptive research of secondary sources. 


Keywords: Solid Waste, Composting, Environmental Education

Publicado
Mai 29, 2020
##submission.howToCite##
PAIVA, Mércia Vandecira Nunes de; LIMA, Priscylla; FIGUEIREDO, Thalita. O potencial da compostagem para a sensibilização ambiental e redução dos resíduos orgânicos no ambiente escolar. Revista Com Censo: Estudos Educacionais do Distrito Federal, [S.l.], v. 7, n. 2, p. 81-89, maio 2020. ISSN 2359-2494. Disponível em: <http://periodicos.se.df.gov.br/index.php/comcenso/article/view/720>. Acesso em: 03 jul. 2020.