Avaliação formativa: Uma necessidade no ensino de línguas para sucesso das aprendizagens

  • Helder Gomes Rodrigues SEDF

Resumo

A avaliação formativa e o ensino de línguas possuem em comum o objetivo de que todos aprendam. Para que a avaliação para a aprendizagem de fato se concretize na sala de aula de línguas é preciso que aqueles que a praticam tenham compreensão não só do conceito desse tipo/ função da avaliação, mas também percebam suas características como o feedback, o foco na aprendizagem, seu caráter democrático, dialógico e includente. A prática de uma avaliação do processo pode proporcionar o uso de diferentes instrumentos avaliativos como a prova ressignificada, voltada para a aprendizagem e a autoavaliação que contribui para que o estudante tenha consciência de seu processo de aprendizagem. O objetivo deste artigo é discutir sobre a avaliação formativa e seu uso no ensino de línguas. A avaliação da língua estrangeira seja qual for a função utilizada guarda especificidades como a presença da avaliação oral e a concepção de linguagem, sendo essa última condição para escolha de instrumentos e critérios avaliativos. Resta indagar sobre o papel da avaliação na escola e como a avaliação formativa pode contribuir para as aprendizagens, respeitando o tempo e o processo de cada estudante em seu caminhar no estudo da língua estrangeira. Nessa perspectiva o produto passa a ser uma consequência e não um fim da avaliação

Publicado
Mai 27, 2019
##submission.howToCite##
RODRIGUES, Helder Gomes. Avaliação formativa: Uma necessidade no ensino de línguas para sucesso das aprendizagens. Revista Com Censo: Estudos Educacionais do Distrito Federal, [S.l.], v. 6, n. 2, p. 12-21, maio 2019. ISSN 2359-2494. Disponível em: <http://periodicos.se.df.gov.br/index.php/comcenso/article/view/607>. Acesso em: 19 jun. 2019.