Letras e números na gestão escolar

  • Vitória Régia de Oliveira Pires SEEDF
  • Rosevaldo Pessoa-Queiroz

Resumo

Este relato aborda a experiência de um projeto concebido, elaborado e executado de modo coletivo e participativo, tendo como objetivo central a conscientização do valor da leitura e da produção textual. Para que o objetivo fosse alcançado, todos os profissionais e parceiros que atuavam na escola, os estudantes e seus responsáveis foram envolvidos. Os números produzidos pela escola no que tange à aprovação, retenção e evasão, bem como as notas do IDEB foram amplamente discutidos durante as coordenações coletivas, que se tornaram espaços de efetiva formação para os professores. Em síntese, as ações foram: (1) identificação das necessidades de aprendizagens com base nos resultados da escola e do IDEB; (2) sensibilização da comunidade escolar; (3) campanha para aquisição de livros; (4) organização das caixas de livros; (5) leitura em sala de aula; (6) elaboração de avaliações multidisciplinares; (7) Organização do dia D da escrita; (8) questionário de avaliação. Houve um aumento do IDEB da escola acima do que vinha sendo observado, o que sugere o benefício da integração da leitura e da escrita autoral à rotina escolar.

Publicado
Ago 21, 2018
##submission.howToCite##
PIRES, Vitória Régia de Oliveira; PESSOA-QUEIROZ, Rosevaldo. Letras e números na gestão escolar. Revista Com Censo: Estudos Educacionais do Distrito Federal, [S.l.], v. 5, n. 3, p. 159-163, ago. 2018. ISSN 2359-2494. Disponível em: <http://periodicos.se.df.gov.br/index.php/comcenso/article/view/463>. Acesso em: 14 nov. 2018.