A educação da criança indígena em seus primeiros anos de vida

  • Daniela Lobato do Nascimento SEEDF

Resumo

A temática educação vem sendo discutida em diversos meios e campos, muitos artigos e trabalhos tratam desse assunto no campo educacional, escolar, o que não é ruim, e entende-se a importância dessa crítica. Este trabalho, porém, trará um público não muito comum a este assunto, o indígena. A educação dessas crianças inicia muito antes de seu nascimento, o que veremos na etnia Tapirapé (Apyãwana), e se estende ao longo dos anos associada à vida, para além dos espaços escolares. A discussão é amparada na perspectiva histórico cultural, em Vigotski. O autor em suas obras apresenta uma educação que se dá para além dos muros da escola. Reconhece que somos seres culturais, unidade afeto-intelecto, ou seja, a educação é indissociável da vida. Os povos indígenas mesmo sob tantas influências, entre elas a inserção de escolas, encontraram meios de manterem suas identidades e ancestralidade por meio de atividades que envolvam as crianças e formem assim lideranças capazes de prosseguir com a cultura. A criança indígena desde cedo está próxima aos adultos e a outras crianças, aprendendo e participando das atividades, independente de quais sejam. Sua educação acontece dia a dia, nos diversos espaços e momentos.

Publicado
Abr 18, 2018
##submission.howToCite##
NASCIMENTO, Daniela Lobato do. A educação da criança indígena em seus primeiros anos de vida. Revista Com Censo: Estudos Educacionais do Distrito Federal, [S.l.], v. 5, n. 2, p. 45-51, abr. 2018. ISSN 2359-2494. Disponível em: <http://periodicos.se.df.gov.br/index.php/comcenso/article/view/418>. Acesso em: 16 ago. 2018.