Alunos com autismo na Educação Infantil: É possível reconhecê-los enquanto protagonistas de suas próprias aprendizagens?

  • Juliana Cardoso Azevedo Ávila SEEDF

Resumo

O presente relato de experiência trata sobre a questão da inclusão de uma criança com Transtorno do Espectro
com Autismo (TEA) nas salas de aula da educação infantil, em um Jardim de Infância situado no Plano Piloto da cidade de Brasília. Aborda a importância da postura do professor, para que esteja sensível e atento a um trabalho constante, que valorize as experiências de vida da criança e seus respectivos eixos de interesse, possibilitando que a mesma seja protagonista de sua própria aprendizagem. Para que a verdadeira inclusão aconteça é imprescindível promover atividades que valorizem os saberes da criança através de momentos de interação, brincadeiras, aprendizagens significativas e possibilidades de reconhecimento de si mesmo e do outro. Destaca-se a importância da atitude em agir enquanto professor pesquisador, independente da formação acadêmica e da modalidade de ensino em que se atua.

Publicado
Mar 27, 2018
##submission.howToCite##
ÁVILA, Juliana Cardoso Azevedo. Alunos com autismo na Educação Infantil: É possível reconhecê-los enquanto protagonistas de suas próprias aprendizagens?. Revista Com Censo: Estudos Educacionais do Distrito Federal, [S.l.], v. 5, n. 1, p. 260-266, mar. 2018. ISSN 2359-2494. Disponível em: <http://periodicos.se.df.gov.br/index.php/comcenso/article/view/358>. Acesso em: 24 jun. 2022.