Beleza negra: do ponto ao pixel

  • Evana Celeste Carvalho de Almeida Universidade Federal do Pará (UFPA) / Secretaria Municipal de Educação (SEMED) - Ananindeua/PA

Resumo

O presente trabalho traz um relato de experiências vivenciadas durante a aplicação do projeto “BELEZA
NEGRA: do ponto ao pixel”. Foi desenvolvido com alunas adolescentes privadas de liberdade no Centro Socioeducativo Feminino (CESEF), na Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Professor Antônio Carlos Gomes, Ananindeua/PA. Com o objetivo de desenvolver atividades artísticas por meio da técnica do pontilhismo na composição de imagens com ênfase ao dia da consciência negra. Foi produzido com recursos manuais e tecnológicos, cujas capacidades e possibilidades de melhorias atingiram um estágio de avanço e progresso percebidos no processo criativo das adolescentes. Teve embasamento teórico nos estudos de autores como: Dondis (1997); Santaella (1993), Costa (2006) e Medeiros (2014), que tratam a respeito da autoconfiança e percepção como elementos importantes no processo de criação. Desse modo, as atividades seguiram por diversas etapas como, apresentação da temática feita por meio de apostilas; pesquisas em sites, revistas e livros feitas pelas alunas sob minha orientação para melhor compreensão sobre as técnicas do pontilhismo, a evolução e trajetória na história da arte, bem como a grande importância que teve para o movimento impressionista e de como ele foi relevante na área óptica, a fim de ressaltá-lo como precursor da técnica de pixelização e separação cromática para a televisão, chegando até os dias atuais nas artes digitais; escolhas das imagens com referência ao dia da consciência negra para realizar a produção artística; finalizando com a produção e socialização de imagens digitais produzidas pelas alunas. Com isso, obteve-se resultados positivos como o desenvolvimento da criticidade, de potencialidades criativas e da socialização entre as alunas participantes do projeto.


Palavras-chave: Beleza negra. Processo criativo. Pontilhismo. Pixel.


Black beauty: from the point to the pixel


Abstract: This work presents a report of experiences lived during the application of the project “BLACK BEAUTY: from the point to the pixel”. It was developed with adolescent students deprived of liberty at the Women’s Socio-educational Center (CESEF), at the Professor Antônio Carlos Gomes State Elementary and High School, Ananindeua/PA. Aiming to develop artistic activities through the technique of pointillism in the composition of images with emphasis on the day of black awareness, produced with manual and technological resources, which made it possible to reach a stage of advance and progress perceived in the creative process of the teenagers. I drew on the studies of authors such as Dondis (1997); Santaella (1993), Costa (2006) and Medeiros (2014), who deal with self-confidence and perception as important elements in the creation process. Thus, the activities followed several steps such as the presentation of the theme through handouts, research on websites, magazines and books under my guidance for a better understanding of the techniques of pointillism, its evolution and trajectory in the history of art, as well as its great importance for the impressionist movement and how it was relevant in the optical area, in order to highlight it as a precursor of the pixelization and chromatic separation technique for television, reaching the present day current in digital arts; choices
of images with reference to the black conscience day to carry out artistic production; ending with the production and socialization of digital images produced by the students, obtaining positive results such as the development of criticality, creative potential and socialization among the students participating in the project.


Keywords: Black beauty. Creative Process. Pointillism. Pixel

Publicado
Nov 27, 2021
##submission.howToCite##
ALMEIDA, Evana Celeste Carvalho de. Beleza negra: do ponto ao pixel. Revista Com Censo: Estudos Educacionais do Distrito Federal, [S.l.], v. 8, n. 4, p. 191-195, nov. 2021. ISSN 2359-2494. Disponível em: <http://periodicos.se.df.gov.br/index.php/comcenso/article/view/1282>. Acesso em: 27 maio 2022.