Corpo e educação nos tempos e espaços da escola: o que as crianças evidenciam quando brincam

  • Aldecilene Cerqueira Barreto Universidade de Brasília
  • Juliana de Oliveira Freire Universidade de Brasília
  • Ingrid Dittrich Wiggers Universidade de Brasília

Resumo

Este estudo buscou compreender as brincadeiras nos tempos e espaços da escola, bem como sua relação com a educação do corpo, considerando a percepção das crianças. Para o alcance deste objetivo, realizou-se um trabalho de campo ao longo de oito meses, mediado por observação participante, diário, fotografias e conversas. Contamos com uma turma de 29 crianças do 1º ano do Ensino Fundamental, com idades entre 6 e 7 anos, de uma escola pública de Brasília. A análise partiu do registro detalhado do fenômeno observado, numa perspectiva social. Destacou-se que as crianças aspiram por tempos e espaços para as brincadeiras, além de evidenciarem ações sociais e relações de poder, por meio do corpo, nas interações entre pares. Conclui-se que nas brincadeiras o corpo integra-se ao processo educativo, à medida que representa maneiras de ser, pensar e agir de uma sociedade, ao tempo em que viabiliza a atuação social das crianças. Considerando as brincadeiras e a educação do corpo fundamentais na Educação Física escolar, faz-se necessário um olhar e uma escuta sensível das crianças na prática pedagógica e um diálogo entre professores de Educação Física e pedagogos.


Palavras-chave: Brincadeiras. Crianças. Escola. Corpo.

Publicado
Ago 31, 2021
##submission.howToCite##
BARRETO, Aldecilene Cerqueira; FREIRE, Juliana de Oliveira; WIGGERS, Ingrid Dittrich. Corpo e educação nos tempos e espaços da escola: o que as crianças evidenciam quando brincam. Revista Com Censo: Estudos Educacionais do Distrito Federal, [S.l.], v. 8, n. 3, p. 180-189, ago. 2021. ISSN 2359-2494. Disponível em: <http://periodicos.se.df.gov.br/index.php/comcenso/article/view/1212>. Acesso em: 27 out. 2021.