Proletarização do trabalho docente na Educação Superior: Encaminhamentos e desdobramentos sobre o professor

  • Rodrigo Roncato Marques Anes UEG

Resumo

O objetivo deste trabalho é compreender como avançou e se desenvolveu o processo de proletarização do trabalho docente na educação superior brasileira, considerando as transformações políticas e econômicas que ocorreram nas últimas décadas, bem como seus impactos e suas consequências sobre a educação, sobre as universidades e sobre os próprios sujeitos professores. Para isso, em diálogo com literatura da área da Educação, foi construído um ensaio teórico, buscando refletir criticamente sobre os movimentos e os encaminhamentos políticos e ideológicos que geraram dois processos diferentes de proletarização do trabalho docente – proletarização técnica e proletarização ideológica –, mas, ao mesmo tempo, dialeticamente complementares. A análise permitiu evidenciar o avanço do processo de precarização, intensificação, avaliação e competição direcionado aos professores na educação superior, que trouxeram forte impacto sobre a própria docência e a produção do conhecimento, com valorização do conhecimento prático e valorização da lógica das competências. Sinalizamos que os desdobramentos para os professores têm sido o aprofundamento da alienação e das formas de exploração do trabalho, que tem gerado a responsabilização do professor pelo sucesso ou fracasso da educação; o mal-estar docente que se adquire na profissão; a despolitização do próprio docente; e a desagregação de ações e associações coletivas.

Publicado
Nov 29, 2018
##submission.howToCite##
ANES, Rodrigo Roncato Marques. Proletarização do trabalho docente na Educação Superior: Encaminhamentos e desdobramentos sobre o professor. Revista Com Censo: Estudos Educacionais do Distrito Federal, [S.l.], v. 5, n. 4, p. 28-40, nov. 2018. ISSN 2359-2494. Disponível em: <http://periodicos.se.df.gov.br/index.php/comcenso/article/view/541>. Acesso em: 10 dez. 2018.